sábado, 14 de outubro de 2017

Mano a Mano - Vol.2


É com um simples “cá vai disto.” que começa “Vol. 2”, a conversa de guitarras entre os irmãos Santos. O que o André e Bruno nos oferecem é quase uma hora de grande música sem palavras, para desfrutar do princípio ao fim. Entre originais e adaptações feitas ao seu jeito, o encanto é permanente. Há dias numa conferência, lancei a “provocação” de que ainda não tinha idade suficiente para ser apreciador de Jazz, menti. Afinal até consigo gostar e apreciar Jazz e este que vem no “Vol. 2”, está uma pequena maravilha. Não sei se pelo virtuosismo ou pela química que se sente entre os dois irmãos, ou se é porque a idade me está a modificar o ouvido, o que sei é que sabe muito bem ouvir este disco.
Daqui d’A Certeza da Música levam um Muito Bom e o desejo de os poder ver ao vivo num destes palcos que temos por aí.
Deixo o vídeo de “Super Mário”, o tema de abertura.


Depois, cliquem em ver mais e leiam o texto que acompanha o lançamento do disco.

Drumming Grupo de Percussão – Festival Circular – Report

Drumming Grupo de Percussão - Teatro Municipal de Vila do Conde
30 de Setembro de 2017
Texto de Fotos de Miguel Estima


É cada vez mais frequente, um evento de uma outra disciplina artística, misturar música, e muitas vezes ser mais um concerto que uma performance. Foi o caso do concerto de Drumming GP, no passado sábado 30 de Setembro em Vila do Conde no âmbito do festival Circular.

Mão Morta no Teatro Aveirense - Report


Mão Morta – 25 anos do Mutantes S.21 
Teatro Aveirense – 29 de Setembro de 2017 
Isto de já ter alguma idade, permite que a certa altura comecem a fazer-se celebrações. No ano da graça de 1992, andava eu a gozar os prazeres da vida de estudante universitário, saiu o quarto álbum de Mão Morta, de seu nome “Mutantes S.21”. Na noite louca em que vieram a Aveiro apresenta-lo, só pude assistir a parte do concerto, pois estive parte do tempo a trabalhar na bilheteira, dado que era um concerto integrado na Semana Académica, com cuja organização colaborei. Mesmo assim, ainda fui a tempo de ver uma fã a saltar para o palco e com os seios desnudos, participar numa dança lasciva com o Adolfo Luxuria Canibal. Reza a lenda que essa performance, muito aplaudida na altura, fez com que a banda fosse banida da cidade, durante alguns anos.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Scott DuBois – Autumn Wind



Disco ouvido e apreciado por Miguel Estima
 
Scott DuBois irá lançar em finais deste mês de Outubro, mais concretamente no dia 27 pela label ACT, o seu mais recente disco de originais – Autumn Wind.
Um disco verdadeiramente fascinante, onde não conseguimos equilibrar muito bem onde começa jazz e termina a música clássica. Vive um pouco do improviso, de uma chama intensa de um guitarrista excepcional, cheio de possibilidades criativas. É neste Outono quente aqui no sul da Europa que vemos este disco nascer elevando o termo de “estações” a outro patamar, como de um puzzle se tratasse. Em cada passo do caminho, o quarteto de DuBois leva-nos a uma jornada musical impressionantemente impressionista, de uma mistura orgânica, porém altamente coesa, de elementos como jazz moderno, e de música clássica contemporânea.
DuBois leva o conceito de "estações" a um novo nível com uma série de peças em comemoração à natureza incansável e imprevisível do Outono. Num período em que as fronteiras entre os géneros musicais estão se dissolvendo rapidamente, ainda existem grandes diferenças entre o que ainda chamamos de uma banda de "jazz" e as de outras classificações musicais. Talvez a mais significativa seja a longevidade de um conjunto de jazz.
Quando escutamos o quarteto internacional deste disco, temos logo noção da qualidade aqui reunida. Estão juntos há mais de uma década. Assim neste disco temos o guitarrista e compositor nova-iorquino Scott DuBois, o baixista também de Nova Iorque Thomas Morgan, o virtuoso alemão no saxofone tenor e clarinete Gebhard Ullmann e o excelente baterista dinamarquês Kresten Osgood.
Um disco tão maravilhoso, relaxante e atmosférico, que nos pode acompanhar a qualquer momento deste maravilhoso Outono.

Agenda - Blame Zeus no Mercado Negro

Blame Zeus em Acústico
Auditório da Associação Cultural Mercado Negro - 22h
Entradas a 4€

É já no próximo sábado que os portuenses Blame Zeus vêm ao Auditório da Associação Cultural Mercado Negro, apresentar o seu álbum "Theory of Perception".
O formato vai ser um pouco diferente do que lhes é habitual, mas não vai ser por isso que vai faltar Rock.
Só para terem uma ideia do poder da sua música, fiquem com o single de apresentação do disco.

Agenda - Estarrejazz 2017

A edição de 2017 do Estarrejazz já vai a meio, mas não é demais lembrar o programa para os próximos três dias.
12 de Outubro - Trio Paulo Bandeira c/ Cristina Branco
13 de Outubro - Lina Nyberg Band
14 de Outubro - Big Band Estarrejazz c/ Paula Morelenbraum e Ralf Schmid
                           Domingos Henriquez Quarteto
Vale a pena ir ao Cine-Teatro de Estarreja

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Três Tristes Tigres no Gnration - Report


Três Tristes Tigres – Gnration – 22 de Setembro de 2017
Texto e Fotos de Miguel Estima



Uxía e João Gentil no Alba - Report

Uxía e João Gentil - Café Concerto do Cine Teatro Alba
OuTonalidades - 21 de Setembro

Na passada quinta-feira a sala do Café Concerto do Alba manteve o hábito de encher para ver boa música a um dia de semana.
A beleza da voz da Uxía e a maestria do João Gentil, já não são segredo para ninguém e, mais uma vez, não nos defraudaram.

Agenda - festival O Gesto Orelhudo 2017

Está a chegar o Festival O Gesto Orelhudo
Bilheteira online: https://goo.gl/6jqaMh

Eis a programação completa:

quarta 4 outubro
18h00 @ Centro de Artes de Águeda

Conversa de abertura: Humor VS Música
Carlos Vidal, Bruno Aleixo, Jorge Serafim e Herman José
participação livre

21h30 @ Centro de Artes de Águeda

Tia Graça – toda a gente devia ter uma
d’Orfeu AC

One (Her)man Show
Herman José

 
quinta 5 outubro
18h30 @ Espaço d’Orfeu - Latada

Lavoisier

21h30 @ Centro de Artes de Águeda

Salto Vocale
Bernard Massuir (Bélgica)

 The Ukulele Orchestra of Great Britain
(Reino Unido)


sexta 6 outubro
18h30 @ Espaço d’Orfeu - Latada

Cantares do Sul e da Utopia
Há Lobos Sem Ser Na Serra

21h30 @ Centro de Artes de Águeda

 The Melting Pot Pourri
Los Excéntricos (França / Catalunha)


Desconcerto
Clarinetes Adlibitum


sábado 7 outubro
18h30 @ Espaço d’Orfeu - Latada

Esta Gravata Não Combina Com A Cor Das Meias
José Valente

21h30 @ Centro de Artes de Águeda

Bonecos de Santo Aleixo
CENDREV – Centro Dramático de Évora

A Sbornia Kontratacka
Hique Gomez (Brasil)
e a participação especial do Orfeão de Águeda

Agenda - Novo 2017


De 2 a 7 de Outubro de 2017, Ovar será novamente palco do que há de NOVO na Música Portuguesa, com propostas musicais de coordenadas e influências tão dispersas e desafiantes quanto soberbamente cativantes.
Esta será a 3ª. edição do Festival que a Rádio AVfm organiza, prosseguindo os objectivos a que se propõe com o Projecto Cultural Casa do Povo.
O intuito é divulgar, valorizar e sobretudo promover a nova Música Portuguesa. O NOVO 2017 contará com Workshops, Tertúlias, Cinema Documental, Feira de Discos Independentes e 12 Concertos repartidos por vários Cafés, Bares e outros espaços da Cidade, sendo o edifício da Casa do Povo, onde está instalada a Rádio AVfm; a base de toda a dinâmica do projeto.
Pretende‐se assim estender o Festival a mais locais, com o objetivo de musicar espaços por vezes improváveis, atingindo um público mais heterogéneo.

Saibam tudo sobre o NOVO em:  http://radioavfm.net/novo/

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Agenda - Mão Morta no Teatro Aveirense

Mão Morta - 25 anos do Mutantes S.21
Teatro Aveirense - 29 de Setembro - 21.30h

Já fiz um artigo sobre a Tour do Mutantes S.21, mas não é demais relembrar que é já sexta-feira que os Mão Morta nos vêm visitar.
Podem adquirir os bilhetes aqui ou na bilheteira do Teatro.
Deixo um pequeno aperitivo, para convencer os últimos indecisos.

Agenda - Malu Magalhães em Famalicão



Mallu Magalhães Casa das Artes de Famalicão - 7 de Outubro de 2017
 
Mallu Magalhães vem a Famalicão à Casa das Artes, no próximo sábado 7 de Outubro pelas 21h30 para apresentar ao vivo o seu novo disco, “VEM”, lançado em Junho deste ano. 

Moonshiners em Viana do Castelo - Report


Moonshiners – Festival Bate Forte – 15 de Setembro de 2017
Texto e Fotos de Miguel Estima
Na passada sexta-feira, 15 de Setembro, os Moonshiners marcaram presença no festival Viana Bate Forte.
A pequena Praça da Erva, acolheu o concerto da banda Aveirense, que aqueceu as almas vianenses com um blues quentinho, muito próprio e enriquecido pelo local “apertado” onde confluem várias ruas, algumas meio escondidas, numa confusão de odores, entre restaurantes e bares.
Foi uma excelente oportunidade para apresentação de temas novos como o single "Hello Again, Fleeting Lady" do álbum que irá ser editado no próximo Outono de titulo Prohibition Edition.


Ao vivo para além dos habituais Vítor Hugo (vozes), Gamblin Sam (voz e harmónica), Susie Filipe(bateria), contaram ainda com Gabriel Neves (saxofone) que veio em vez de Miguel Leitão, e Bruno Barreto (baixo eléctrico).

Em versão reduzida pelas limitações do festival, o concerto foi denso e conciso, confirmando a banda como uma das mais marcantes no panorama dos blues nacional.

Madrasta em Aveiro - Report


Madrasta – Sala Estúdio do Teatro Aveirense – 14 de Setembro de 2017 

A sala esteve composta e a banda que gosta mais de tocar que de falar, composta pelo Hélio Rafael Soares na guitarra, Manuel Molarinho no baixo e Paulo Santos na bateria, forneceu-nos a banda sonora para o momento.
O mais expansivo foi o Manuel que fez uma pequena introdução para o desfilar de canções sem palavras que se seguiu. O que eles fazem é rock, mas não deixam de se passear por outras linguagens sonoras que nos transportam para o seu mundo criado, como os próprios dizem, descomprometidamente, mas, acrescento eu, com bastante maestria.

Sem o complemento da imagem, cada espectador foi criando as suas, na sua cabeça, sempre com ligação ao coração. A música dos Madrasta é para ir sentindo e deixar crescer, dentro de cada um e quando entramos na “onda”, a satisfação é enorme.
Sem a “muleta” das palavras são os instrumentos que falam e, de repente, sentimos que, neste caso, elas não são mesmo precisas. Primeiro estranha-se, depois entranha-se e no fim, só temos de agradecer a viagem que nos proporcionaram.

A experiência Madrasta é sem dúvida para repetir, basta que eles continuem a trilhar este caminho. Este foi mais um concerto organizado pela Covil, um grupo de inquietos que não se rende e gosta de remar contra a maré, como li nalgum lado: Só os peixes mortos é que se deixam ir pela maré.

Mais fotos na página de facebook deste blog.

Dous n' O Peto das Animas - Report

Dous - O Peto das Animas - 9 de Setembro
Texto e Fotos de Miguel Estima 
Tive a oportunidade de ouvir o novo disco de Dous - “a viaxe de Yoyo”, num concerto vermú no Peto das Animas em Tui no passado sábado 09 de Setembro.
Facilmente entramos num mundo de aventuras, rico numa cultura transversal, percorrendo um mundo sem fronteiras.
Os novos caminhos foram sendo conduzidos a construir seja um tropical Brasil, uma caminhada nocturna numa qualquer cidade europeia, uma ida ao circo, ou um redescobrir de paisagens sonoras sem região marcada, pelo menos em território conhecido.
 Reflecte-se neste a vontade com que Fernando Abreu e Pablo Carrera estão a conduzir-nos nesta experiência, fresca e suave, que é muito própria deles. Dous vive de uma libertinagem, desse estar bem com o mundo, tão próximo que nos contagia a cada segundo de uma nova audição.
Foi um belo concerto para um início de tarde um pouco cinzento.

Mais fotos na página de facebook deste blog.

Minho Reggae 2017 - Report

Minho Reggae 2017 - Goian
Texto e Fotos de Miguel Estima

Como tem vindo a acontecer, habitualmente, o meu mês de Setembro começa com o festival de Reggae.
O Minho Reggae Splash decorreu em Goian, aldeia que fica em frente a Vila Nova de Cerveira, nos dias 1 e 2, sendo que na semana anterior o centro da aldeia acolheu uma série de iniciativas culminando na quinta-feira 31 de Agosto com concertos de Rasforreggae, Serranitos Tropicales e Catarina Canta.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Dear Telephone - Cut

Novo álbum apreciado por Miguel Estima

Comecemos por alertar que este segunda longa duração da banda de Barcelos, não é tão easy listening como o primeiro disco “Táxi Ballad” editado em Maio de 2013.
Existe uma maturidade ao longo deste processo, para além da estrada todos os músicos fazem parte de outras bandas. Neste regresso em 2017, tiveram ao leme Nelson Carvalho, um dos produtores mais respeitados na cena musical nacional. E assim sendo este “Cut” respira destas experiências, evoluiu muito, ganhou corpo, mais elaborado e mais sofisticado.
O quarteto funcionou como um todo, não deixando espaço para um solo inusitado. Criativos como já nos habituaram, este disco transporta-nos para um lugar especial, um sítio onde nos sentimos como em casa, nestas novas texturas tão visuais como sensoriais, numa experiência que acontece a cada segundo deste disco.
Arrisco-me a dizer que “Cut” será provavelmente um dos melhores discos editados neste ano.
O single “Slit” foi lançado no passado dia 20 de Setembro.

O álbum será apresentado ao vivo no Theatro Gil Vicente em Barcelos nos dias 26 e 27 de Outubro.

Festival Oito 24 - Um Dia em Espinho - Foto Report

Festival Oito 24 - Espinho - 26 de Agosto 2017

Depois de várias passagens pela cidade em trabalho, pela primeira vez, graças ao Festival Oito 24, tive a oportunidade de conhecer Espinho, como deve ser.
A oferta para este magnífico dia de Verão, não ficava a dever nada a qualquer um dos festivais que "assola" o país nesta época do ano.
A proposta, para qualquer amante de música era irrecusável, TóTrips e João Doce, Lavoisier, Chalo Correia, Miguel Quintão, White Haus e Sean Riley & The Slowriders, em vários pontos da cidade, permitindo conhecê-la de outra forma, e com tempo para jantar e tudo. Que mais podíamos nós pedir?
Qualquer dos concertos foram grandes momentos musicais que despertaram as melhores sensações que podemos ter.
Foi, sem dúvida um grande dia para desfrutar.
Tó Trips e João Doce na Biblioteca Municipal
Álbum completo aqui.
Lavoisier na Rua 19

Álbum completo aqui.
Chalo Correia na Esplanada da Praia da Baía
Álbum completo aqui.
Miguel Quintão na Esplanada da Praia da Baía
White Haus na Alameda 8
Álbum completo aqui.
Sean Riley & The Slowriders na Alameda 8
Álbum completo aqui.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

S. Pedro - O Fim

De mansinho, quase em segredo, lançou "O Fim", um disco com uma dúzia de canções, muito bem escritas, que falam de amores, desamores, amizades, quotidianos, enfim, da vida...
S. Pedro foi o nome que escolheu para dar nome à música que tem feito desde que saiu dos Doismileoito e podem ficar a saber tudo sobre ele aqui.
Suavemente, com a voz que nasceu, a sua música vai-se entranhando e, quando damos por ela, já estamos a traulitar as suas melodias.
Sem grandes aparatos ou promoções, este disco vai-se impondo como um dos discos de 2017.
No início de Agosto, o Pedro, decidiu oferecer o disco a quem o quiser apanhar e é via bandcamp que o podemos descarregar gratuitamente e ficar com ele para sempre.
Daqui d'A Certeza da Música leva um Muito Bom e o desejo de que não pare de escrever canções que nos encantam assim.
Deixo-vos com o vídeo de Joaquim, em jeito de iniciação:

Agenda - Sean Riley & The Slowriders - Farewell Tour 2017

De repente, já passaram 10 anos, desde que a banda dos clássicos imediatos - Sean Riley & The Slowriders - nos apresentou "Farewell" e, desde aí, as nossas vidas mudaram.
Em 2007, "Moving On" foi o single de apresentação e ainda hoje e, provavelmente, daqui a cem anos, vai continuar a saber bem ouvir:


Desde aí, na medida do possível, têm construído uma bela carreira, alicerçada em grandes canções. Nenhum concerto desilude e estão cada vez melhores.
Pessoalmente, vou ter muito gosto em reencontrá-los no Teatro Aveirense, mas não vai ser só por aí que eles vão andar.
 Vão ser oito concertos que vão permitir reviver aqueles primeiros tempos e, como eles cantam no disco, deixar os bons tempos rolar.

Agenda - Mão Morta - Tour Mutantes s.21

a comemoração dos 25 anos do álbum "Mutantes s.21" já tem andado a percorrer o país, com a chegada do Outono e Inverno, já foram confirmadas mais algumas datas:
29 de Setembro - Teatro Aveirense
11 de Novembro - Festival Lux Interior - Coimbra
18 de Novembro - Culturgest - Lisboa
9 de Dezembro - Cineteatro António Lamoso - Santa Maria da Feira
É sempre bom celebrar o aniversário de um álbum marcante na carreira da mítica banda bracarense.
Cada vez que tento descrever a diferença entre o que considero "música boa" e a outra, o critério que mais utilizo é o da intemporalidade e este disco é um dos seus melhores exemplos. O tempo não passou por aqui e cada vez que pego nele, sinto que ainda se mantém bastante actual.
Tive o prazer de trabalhar na organização de um dos concertos que apresentou o Mutantes ao mundo, foi há 25 anos, no, já desaparecido, Pavilhão das Feiras de Aveiro. Estive na bilheteira, mas ainda consegui assistir a grande parte do concerto.
Graças à evolução da tecnologia, encontrei recentemente imagens desse concerto, onde revejo algumas caras conhecidas, o som não é o melhor, mas dá para ter uma ideia da loucura que foi, aqui fica o registo: